> home  
   
   
     
 

 
     
  < Voltar para Menu Retrospectiva  
     
 
  Seminário // Responsabilidade Social  
     
  Enfoque:  
     
 

O que as empresas estão fazendo para que elas próprias e seus funcionários incorporem a importância do trabalho voluntário? - Muito!

De acordo com o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), 465 mil empresas, no Brasil, estão envolvidas com ações sociais, voltadas para a criança, a família, as pessoas carentes e doentes, a comunidade em geral.

As ações diversificam-se e exigem a capacitação e qualificação do trabalho voluntário. Escolas e Universidades desempenham papel importante, já que estão entendendo a responsabilidade de preparar os jovens profissionais para envolverem-se nos problemas sociais, econômicos e ambientais.

É justamente por vivermos um momento de expansão da legião de interessados no bem-estar do próximo, e por estarem multiplicando-se as formas para dar andamento ao desejo consciente de mudar a realidade, que a U.Q. decidiu preparar este Seminário.

Lívio Giosa abre o evento fornecendo subsídios para melhor compreensão e elaboração de projetos sociais. Márcia Tedesco irá destacar como desenvolver o conceito de cidadania dentro dos padrões contemporâneos.

Dois presidentes - Cláudio Lottenberg, do Einstein, e Thomaz Lanz, da Giroflex, darão depoimentos sobre a cultura, os valores e as práticas sociais de suas empresas.

Preparado para ter rico e concentrado conteúdo, o encontro termina com Roberto Gonzalez focando a demonstração de resultados no Balanço Social.

Contamos com seu entusiasmo pessoal e determinação profissional de participar.

Marlene Ortega de Camargo
Diretora Executiva

 
     
  RESPONSABILIDADE SOCIAL & EMPRESA MILITANTE  
     
 
 

Lívio Giosa
Vice Presidente da ADVB

Desenvolver o conceito de cidadania, elaborar e colocar em prática projetos sociais, são ações que, quando conduzidas com cautela e análise, evitam a dispersão de objetivos, a falta de foco e a inconsistência dos resultados produzidos.

As transformações da sociedade e a nova visão social

Os quatro pilares da Responsabilidade Social

A Mão Invisível de Adam Smith: da ação do mercado à ação social

Comunicando os valores sociais: obrigação ou responsabilidade cidadã?

Os resultados da III Pesquisa Nacional sobre Responsabilidade Social

 
     
  VOLUNTÁRIO: AGENTE DE MUDANÇA QUE DOA CAPACIDADE INTELECTUAL E TRABALHO  
     
 
 

Márcia Tedesco
Gerente Corporativa Social da SERASA

No Brasil, o número de voluntários cresceu 42% em dois anos. A visão de mundo, obtida quando se exercita o voluntariado, pode influenciar a vida do indivíduo para sempre. Sem dúvida, a gratificação pessoal em beneficiar a comunidade, é resultado mais fácil de constatar entre os profissionais envolvidos em atividades de cunho social.

A visão de Responsabilidade Social no mundo desenvolvido

Ano Internacional do Voluntário: a experiência brasileira

Voluntariado Corporativo: da filantropia ao compromisso social

Responsabilidade Social Empresarial: oportunidade ou necessidade

 
     
  AMBIENTE, CULTURA E MÚLTIPLAS EXPERIÊNCIAS SOCIAIS  
     
 
 

Cláudio Lottenberg
Presidente do Hospital Albert Einstein

No terceiro milênio não será suficiente a oferta de bons serviços e atendimento exemplar. Qualquer empresa que deseja sucesso e longevidade também vai ter que provar sua cidadania, com ações que promovam o humanismo e a contínua promoção humana.

Saúde - Um direito social

Experiências junto à comunidade de Paraisópolis - O papel da prevenção

A atitude e a ação das pessoas como fator facilitador dos projetos sociais

Múltiplos projetos com enfoque centrado

 
     
  OS NOVOS PARADIGMAS DE PARTICIPAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO SOCIAL  
     
 
 

Thomaz Lanz
Presidente da GIROFLEX

Vem crescendo o número de consumidores que fazem associação entre produto e imagem da empresa preocupada com questões sociais. A empresa precisa assumir responsabilidades, criar conceitos e persistir para obter resultados. A atuação social da GIROFLEX é antiga e tem parâmetros que vale a pena conhecer.

A importância do Capital para o Terceiro Setor

Neutralização do Capital

Fonte saudável de recursos para a área social / ambiental / educacional

A não-interferência do Capital sobre o Universo Social

 
     
  COMO DEVE AGIR O R.H. ENQUANTO GESTOR DE "GENTE"  
     
 
 

Roberto Gonzalez
Superintendente de Desenvolvimento da ABAMEC-SP

Mais empresas, a cada ano, publicam relatórios e balanços sociais. Os investimentos para o fortalecimento do terceiro setor precisam ser acompanhados e divulgados para que outras sejam estimuladas a adotar postura cidadã.

Por que apresentar um Balanço Social?

A comunicação com os stakeholders

Indicadores numéricos subsidiando as informações do Balanço Social

Balanço Social, um instrumento de transformação da sociedade

 
     
  Agenda  
     
 

13h45 Abertura
14h00 Lívio Giosa - ADVB
14h40 Márcia Tedesco - SERASA
15h20 Coffee Break
15h50 Cláudio Luttenberg - ALBERT EINSTEIN
16h30 Thomaz Lanz - GIROFLEX
17h10 Roberto Gonzalez - ABAMEC-SP
17h50 Sessão de perguntas e respostas
18h00 Encerramento

 
     
  < Voltar para Agenda de Eventos  
     
     
   
  copyright © Universo Qualidade